© 2018  Cephalopod early life

Created by Lorena Silva do Nascimento

    Projetos em andamento…

    “Limites de tolerância térmica e salina em paralarvas de Octopus Vulgaris Tipo II: implicações fisiológicas e ecológicas”

    Tolerâncias fisiológicas limitam a distribuição de espécies e possuem importante significado adaptativo. Estágios iniciais de vida geralmente apresentam menor tolerância a variáveis ambientais do que juvenis e adultos. Para acessar suas adaptações a uma ampla gama de condições de temperatura e salinidade, neste projeto investigamos os limites de tolerância térmica e salina em paralarvas de Octopus Vulgaris Tipo II através de experimentos em laboratório.

     

    Participantes:  Erica A G Vidal / Carolina Arruda de Oliveira Freire / Ivan Gavioli / Giovana Castellano/.Thiago Saccheto dos Santos

    “Caracterização ultraestrutural e histoquímica da epiderme mucosa das fases iniciais do ciclo de vida dos cefalópodes”

    A produção de muco é uma característica de todos os moluscos e tem sido associada a diversas funções, tais como proteção, auxílio à locomoção e alimentação. Neste contexto, os principais objetivos deste projeto são avaliar as características ultraestrutural e histoquímica do sistema glandular responsável pela secreção de muco no epitélio de paralarvas de lula recém eclodidas.

     

    Participantes: EricaA G Vidal / Roger Villanueva / Janek von Byern/ Norbert Cyran.

    “SUSAQUA-BRASIL: Aquicultura marinha como indústria verde sustentável no Brasil”

    SUSAQUA-BRASIL vai acessar as possibilidades e desafios no desenvolvimento de uma indústria de aquicultura marinha verde e sustentável no Brasil, indicando fortes grupos peritos nesta área. O Brasil tem potencial em desenvolver cultura em larga escala de espécies marinhas devido a suas condições climáticas favoráveis, longa faixa litorânea e grande disponibilidade de terras. A indústria verde das macroalgas e o cultivo de novas espécies de aquicultura marinha, como o polvo, representarão um novo setor na indústria que irá se beneficiar da cooperação com grupos de pesquisa da Noruega que atuam neste campo. Este projeto foca no potencial da indústria emergente em aquicultura marinha, especialmente na costa brasileira, e assim desenvolver uma atividade sustentável.

    Participantes: Erica A G Vidal / Pal Myhre / Roger Richardsen  / Gunnvor Oie  / Kjell Inge Reitan / J F Matias  / Rodrigo Leon  / José Guilherme Bersano Filho/ Ivan Gavioli/ L Hayashi.

    “Influências ambientais na taxa de alimentação de paralarvas de Octopus vulgaris”

    Larvas de polvo recém eclodidas são predadores tátil-visuais vorazes, mas suas capacidades visuais são pobremente compreendidas, embora sejam cruciais para o entendimento de seu comportamento alimentar baseado na experiência. O objetivo deste projeto é avaliar a influência de fatores abióticos (luz, turbulência) e bióticos (densidade, tipo e tamanho da presa) nas taxas de predação de paralarvas de polvo. O entendimento do desenvolvimento morfológico e sua relação com a captura da presa esclarecerá os requisitos visuais das paralarvas para sobreviver em ambientes diferentes, o que também é fundamental para cultivá-las com sucesso.

    Participantes: Erica A G Vidal, Danielle Ortiz de Ortiz, Ivan Gavioli, Thiago Sachetto dos Santos

    Please reload